terça-feira, 1 de setembro de 2009

"Deixo tudo pra você / Já que eu não quero mais"


Eu já estava quase alcançando meu objetivo de te esquecer...

Era 00:22 a última vez que olhei no relógio, já estava sonolenta o suficiente para a qualquer hora adormecer. Virei para a parede, toda encolhida, e comecei a cantar músicas alegres que faziam eu me lembrar dele; por alguns instantes, somente fechava os olhos e deixava que meus pensamentos me envolvessem. De repente, ouvi a Nossa musica tocar, eu pensei que poderia ter ligado o ipod sem querer e, por coincidência, estava nela. Quando peguei meu celular para desligá-lo, fiquei enfeitiçada ao ver seu nome piscando na tela; como um impulso qualquer, me sentei na cama e fiquei olhando para aquilo, com um filme passando em alta velocidade na minha mente: lembranças. Você desligou a chamada, e pude prestar atenção no horário, 02:31, você estava agindo como no nosso tempo, no horário marcado; menos de três minutos depois, como sempre, começou a tocar de novo e não pude resistir, atendi. Confesso que ouvir sua voz me tirou o ar, não esperava ouvi-la. Afinal, haviam se passado nove meses sem nenhum contato. Fiquei surpresa com a maneira como você falava comigo, ria, me chamava por apelidos, me tratava com intimidade como se nunca tivéssemos nos separado. Eu queria conseguir dizer que você não é mais o meu herói, queria manter minha voz firme, sem deslizes.


A verdade é que você não tem o direito de entrar e sair da minha vida quando bem entender. Se tornou para mim o homem mal da capa preta que se fantasiou de príncipe encantado por um período.


Eu estou feliz, e muito; Ele conseguiu me reconstituir depois desse tempo, e perfeitamente. Ele consertou todo aquele estrago que você havia feito sem consciência de culpa. Não me sinto mais como quando se brinca de casinha, onde uma hora o encanto acaba; não tenho receio de me envolver, e não preciso do meu escudo “anti decepção”. Sinto a sinceridade, e vejo a inocência no brilho dos olhos dele quando está me observando sem outras intenções; sua vontade e cautela exala um cheiro doce que me domina do começo ao fim. Eu sei que posso confiar, seguir em frente sem pressa, sem me preocupar em como, quando e se vai chegar ao fim.


Você resolveu aparecer como um fantasma, querendo escurecer meus dias claros. Mas eu não vou desequilibrar, desestruturar; eu tenho meu porto seguro, e estou me sentindo bem ao lado dele como há muito não acontecia com os demais, então você não vai conseguir...não agora!

2 comentários:

Camila Mejolaro disse...

E é exatamente assim que conseguimos criar forças e evoluir na vida. Por mais difíceis que são as barreiras que algumas vezes encontramos, por mais que as atitudes comecem a ferir, uma lição iremos tirar de tudo isso, e no final, as coisas voltam a melhorar.

Jamylle Carvalho disse...

Gostei do teu cantinho... Já tô seguindo! ;D